Sunday, November 06, 2005

O Evangelho de S. Scar - Sto. Antonio a sombra da Pereira

...

13:6 - Leu um jovem, Javi, nas costas do rio Tejo, onde o barco de pedra aponta para Almada, um anúncio público a dar a conhecer a quem quisesse, as actuações do Novo Filho de Deus, o segundo Messias. Então pensou: o senhor é bom, e farto nas suas oferendas. O seu cabelo ondulado é como a onda marítima e dele emanam as sagradas vibrações. Nos seus pés encontrais calos, e nas suas costas a corcunda do sofrimento de quem carrega discos, como o anterior Messias carregou a cruz.

14:6 - Num dia de imenso calor disse Melkhi Sedek, o homem na terra a quem todos devem, a Javi : "Em cada ciclo que é marcado pela Lua encontrarás o Novo Filho de Deus, evangelizando no púlpito da igreja de São Manuel de Apolónia, e em três vezes três encontrarás maior número de discípulos do que em qualquer outra noite. E eles serão feios, e hediondos, como os chifres de Lúcifer, usarão argolas de metal nas orelhas, e bonés da Fox, e tal será a sua ignorância que não sabem mais senão assobiar, e acenar a palma da mão para cima.

15:7 - E como se o jovem encontrasse nas palavras do profeta um grande enigma, decidiu inquirir a história popular sobre quem era este filho de Deus, e qual o seu sermão tão convincente, que adeptos de outras religiões como a igreja do Techno de São Miguel, ou da Igreja Sagrada do Progressive da Lua, se curvavam perante ele. Assim começa este evangelho, o testemunho da história do mais esquecido dos profetas, António Pereira.

Em breve a continuação.

Scar